Home Turismo Clube de Golfe Vila da Mata é um refúgio em meio à natureza
0

Clube de Golfe Vila da Mata é um refúgio em meio à natureza

0
0

Projetado pelo arquiteto americano Randall Thompson e finalizado por José Roberto Pires, o campo de golfe de 9 buracos ocupa uma área de 400 mil m2 em meio a uma imensa área verde

por Herinque Fruet

Villa da Mata 2

Depois de jogar um ou dois buracos, o golfista se esquece de que está a apenas 50 minutos da capital paulista. O incômodo com o trânsito, o barulho e a poluição, em poucas tacadas, fazem parte do passado quando se está jogando no Clube de Golfe Vila da Mata, inaugurado no final de 2014 em São Roque. Parte do condomínio Vila da Mata e vizinho ao Hotel Villa Rossa, o campo fica na região da Serra da Taxaquara, a 1.100 metros de altitude, cercado por uma natureza exuberante.

O campo, assim como o hotel e o condomínio, fica na Vila Darcy Penteado, cujo acesso se dá por um portal de entrada próximo ao km 50 da rodovia Raposo Tavares. As ruas do simpático bairro turístico receberam os nomes de expoentes do Modernismo. O resultado é um destino único, com padronização da identidade visual e das placas de informação ao longo da Estrada Municipal Darcy Penteado, principal via da região. É no bairro que está instalada a Capela Santo Antônio, construída por Fernão Paes de Barros em 1681, comprada por Mário de Andrade em 1944 e doada por ele para o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan. Juntos, história, cultura, natureza, gastronomia e golfe mostram que são uma boa combinação.

Projetado pelo arquiteto americano Randall Thompson e finalizado por José Roberto Pires (ex-São Fernando Golf Club), atual responsável pela manutenção, o campo de golfe de 9 buracos ocupa uma área de 400 mil m2 em meio a uma imensa área verde. A manutenção do campo é primorosa, com fairways e greens em excelente estado.

O desenho é desafiador. O campo tem par 70 e 6.468 jardas do tee azul, 5.946 jardas do tee branco e 5.288 jardas do tee vermelho. Raias estreitas e terreno repleto de altos e baixos ajudam a criar dificuldades. A área de treino do Clube de Golfe Vila da Mata possui greens como alvos para as tacadas, simulando situações reais de jogo.

Outro grande diferencial do Clube de Golfe Vila da Mata é a Gare da Mata, como é chamada sua sede. É um espaço que reúne a Estação Gastronomia e a Estação Arte, primeira galeria de arte instalada num clube de golfe brasileiro, que tem obras da artista plástica Regina Helene e exposição de diversos artistas.

O hotel Villa Rossa, que ocupa 500 mil metros quadrados com 103 unidades habitacionais, transforma a região num forte destino de turismo de golfe. O Villa Rossa oferece completa infraestrutura para receber grandes eventos, pois conta com centro de convenções, três restaurantes, spa e lazer com parque aquático coberto e descoberto, além de quadras esportivas e extensa área verde. Aos finais de semana, o público é bastante familiar. Uma dica é se hospedar em um dos lofts de 110 m2 com piscina privativa (ideal para o calor) e lareira (uma boa pedida para o frio, com um bom vinho).

Sua única preocupação no final de semana será vencer o campo. O buraco 1 é um par 4 em descida de 343 jardas do tee azul e é relativamente fácil, desde que sua bola não saia da raia. O buraco 2, um par 3 de 186 jardas, é bastante exigente, pois não perdoa tacadas erradas para a direita, onde há uma mata. Um dos buracos mais difíceis do campo é o 3, um par 4 de 423 jardas em subida, com cross bunkers bem profundas à direita, que exigem um tiro inicial bastante preciso.

Os tees do buraco 4, par 5 de 559 jardas, ficam próximos de uma área de preservação que deve ser ultrapassada pela primeira tacada, que tem de ser bastante precisa, pois duas árvores dividem o fairway em dois.

Outro buraco de bastante dificuldade é o 5, um par 4 de 403 jardas todo em descida, com o fairway dividido em dois por uma área de preservação ambiental que dificulta a aproximação ao green. Os mais corajosos podem arriscar passar a área de preservação com o driver, mas é um risco e tanto.

Recentemente, o clube alterou a posição dos tees de saída, colocando pontos de saída diferentes em cada uma das voltas, o que deixou ambas bem diferentes uma da outra. O campo aluga golf carts, necessários para enfrentar os desníveis do terreno e para ir de um tee para o outro sem perder o fôlego – guarde-o para ficar espantado com a beleza e a calma do lugar.

Este slideshow necessita de JavaScript.