Home Entrevista Bryson DeChambeau, um homem revolucionário
0

Bryson DeChambeau, um homem revolucionário

0
0

Em 2016, ele chamou a atenção pelo seu conceito inovador: usar tacos do mesmo tamanho para tornar o swing mais consistente. Hoje, sua filosofia tornou-se realidade para todos, graças à introdução dos ferros One Length, da Cobra

texto_Andrea Vercelli | tradução Vania Andrade

bryson

Terça-feira, 24 de janeiro; o acontecimento imperdível é no Orange County National Golf Center, estrutura que fica a uns vinte minutos de Orlando e que há anos sedia o tão esperado prólogo do PGA Show, o Demo Day, dia de testes para profissionais, mídias e compradores de todo o mundo dos produtos de mais de cem marcas diferentes.

Já há alguns anos o estande da Cobra Puma é um dos mais visitados, não só por ser o mais original, com DJ, música ao vivo, coquetéis e eventos, mas também por seus produtos, cada vez mais apreciados pelo mercado. Por trás do frescor de uma marca que soube rejuvenescer a sua imagem não somente graças aos seus garotos-propaganda, mas porque há um projeto sério e articulado que levou a marca a produzir tacos de altíssimo nível, capazes de conquistar não só pelo visual, mas também por seu rendimento, tecnologia e qualidade técnica.

Quem cativou a atenção geral do Demo Day foi um dos mais famosos patrocinados pela Cobra Puma, o jovem de 23 anos Bryson DeChambeau, que ganhou destaque internacional no ano passado antes mesmo de sua passagem para o profissional, ocorrida após o 21° lugar no Masters, pelo seu conceito inovador do golfe: jogar com todos os ferros do mesmo tamanho. O motivo? Um único swing e um plano para todo o kit, do wedge ao ferro 3, para tornar o seu movimento o mais repetitivo e consistente possível, abaixando significativamente o percentual de erro.

Em plena juventude, olhar brilhante e decisivo, distribui sorrisos e autógrafos antes de pegar o microfone e depois os tacos, para ele mesmo explicar ao público o seu conceito de golfe, que agora se tornou aplicável a qualquer um graças à Cobra, que em sua nova linha 2017 também inseriu dois modelos de ferros ‘One Length’, os Forged e os King F7.

Agora, a sua filosofia de jogo se tornou realidade também para o jogador comum, graças aos novos ferros Cobra.

Quais são os reais benefícios dessa escolha e por que a aconselharia também a um simples amador?

Bryson DeChambeau – Decidi jogar com ferros iguais por uma razão muito simples: assim posso fazer o swing em um único plano com qualquer taco, e tornar as tacadas definitivamente mais consistentes. É um conceito que mudará o jogo de golfe, tenho certeza disso, e realmente já está acontecendo com a introdução no mercado dos primeiros One Length da Cobra. Com os ferros do mesmo tamanho é possível ter um único set-up e um único swing e, consequentemente, obter mais precisão, menos dispersão e tacadas mais regulares, tanto com um ferro longo quanto com um wedge. O resultado é uma confiança geral maior no próprio jogo, que leva a uma nítida melhora dos resultados. Jogar golfe tem que ser, antes de tudo, uma diversão e esse sistema permite simplificá-lo e fazer com que se desfrute de sua melhor parte. Ninguém gosta de jogar mal. Se conseguimos encontrar uma solução que torna mais fácil o swing e o seu resultado, por que não aderir a ela? É um conceito que vale para qualquer tipo de jogador, de qualquer faixa etária e nível técnico.

Você colaborou diretamente na criação dos novos ferros One Length da Cobra?

BD – Sim. O objetivo era transferir a minha filosofia para uma produção em série. Coloquei à disposição todo o meu know-how colaborando diretamente por algumas semanas com os engenheiros da Cobra que foram muito habilidosos ao reformular e aperfeiçoar o conceito de ferro One Length para a distribuição em massa. O resultado, tanto nos Forged quanto nos King F7, foi atingido: criar um kit capaz de fornecer mais consistência e facilidade de jogo com qualquer ferro, mas que ao mesmo tempo também fosse bastante performático.

Todo jogador tem um taco favorito. Qual é o seu?

BD – O meu é o ferro 7. Eu o apelidei de “Tin Cup”, em homenagem ao taco favorito de Kevin Kostner no famoso filme de Hollywood dos anos 1990. O motivo é simples: com ele bato melhor e fico mais à vontade. Todos os meus ferros possuem o mesmo tamanho do ferro 7, 37,5 polegadas, justamente para me dar as mesmas sensações positivas desde o address; tanto faz jogar com um 4 ou com um wedge. De resto, se pensarmos bem, o ferro 7 é o taco preferido de muitos jogadores, inclusive amadores, e é daqui que vem o conceito em que se baseia o kit One Length, que é de tornar o golfe mais simples e se divertir mais no campo.