Home Notícias Equipe da Federação Paulista conquista vice-campeonato em torneio no México
0

Equipe da Federação Paulista conquista vice-campeonato em torneio no México

0
0

A equipe do Brasil, representado pela Federação Paulista de Golfe (FPG), fez bonito no 12º Campeonato Latino-Americano de Golfe, encerrado nesta sexta-feira, 18 de outubro, no Riviera Maya Golf Club, em Tulum, no México. O time formado por

Matheus Park, do Paradise; Alessandro Fonseca, do Careca; Ademir Mazon, do Sapezal; e Flávio Cabral Costa, do Japy; além de Geraldo Dontal, vice-presidente da FPG, do Sapezal, o chefe da delegação, foi vice-campeão por equipes e conquistou ainda quatro vice-campeonatos individuais.

A equipe brasileira, selecionada numa final nacional, em julho, no Sapezal, entre os melhores dos rankings da FPG de 2018, jogando com Matheus, Alessandro, Ademir e Flávio, somou 690 tacadas nos três dias de competição, perdendo só para o México, que venceu em casa com 678 tacadas. Graças a Matheus que jogou 71 na volta final, melhor resultado de todo o torneio, o Brasil superou o Paraguai, terceiro colocado com 691, por apenas uma tacada.

Individual
Apesar de uma má estreia, Matheus foi ainda o vice-campeão scratch com 225 (81-73-71) tacadas, nove acima, apenas duas tacadas atrás do mexicano Luiz Ruiz Gomez, que venceu com 223 (77-72-74). O equatoriano Javier Correia terminou empatado em segundo, com 225 (72-76-77). Matheus foi ainda vice-campeão entre os de handicap mais abaixo, com 225 tacadas, contra 217 de Ruiz Gomez, o campeão.

Outro destaque brasileiro nos jogos individuais foi Flávio Cabral, que terminou em quinto na geral, entre os de handicaps mais altos, e em quarto, entre os seniores de handicaps altos. Geraldo Dontal também fez bonito ao ser vice-campeão sênior geral, com 99 pontos na modalidade stableford, atrás apenas do argentino Marcelo Salcerini, que venceu com 109. Geraldo foi ainda vice-campeão entre os seniores de handicap mais alto.

Importância
O Latino-Americano é o campeonato amador para golfistas com handicap mais importante de todo o continente, com cobertura completa pelo Golf Channel, que patrocina o evento. As seletivas da FPG envolveram mais de 1,3 mil golfistas filiados à entidade que participaram dos torneios válidos para os rankings da FPG da temporada de 2018, com os melhores classificando-se para essa final. A partir do próximo ano, o sistema de seleção será ampliado, com a classificação final passando a reunir não só os melhores da temporada de 2019 mas também os primeiros do ranking do primeiro semestre de 2020.

O Latino-Americano foi criado em 2007 para comemorar a chegada do Golf Channel à América Latina, no ano anterior. O Golf Channel sempre patrocinou o evento, que tem cobertura completa pelo mais importante canal de golfe do mundo. De 2500 golfistas envolvidos em suas seletivas regionais em sua estreia, o evento foi crescendo de importância até envolver mais de 10 mil jogadores da região nos últimos três anos. No caso da equipe da FPG, a equipe viaja com tudo pago para defender o Brasil no torneio.

História
O Brasil, que foi sede da competição de 2012, no Iberostar, nunca venceu a competição. O time da FPG terá como principais adversários a Argentina, que busca o tricampeonato e seu quatro título do torneio, e o México, o maior ganhador do evento, que joga em casa em busca de sua quinta vitória, mas a primeira desde 2015. Também participaram das 11 edições anteriores equipes do Paraguai, que tem dois títulos, a Venezuela, campeã no primeiro ano, além de Colômbia, Chile, México, Peru, Panamá, República Dominicana, Nicarágua, Guatemala, Uruguai e Costa Rica.