Home Notícias Paul O’Doherty supera Alberto Marques Filho no playoff do L’Occitane Au Brésil Amador
0

Paul O’Doherty supera Alberto Marques Filho no playoff do L’Occitane Au Brésil Amador

0
0

Numa decisão emocionante, Paul O’Doherty, do São Paulo GC, superou Alberto Marques Filho, o Mano, três vezes ganhador neste evento, para levar o título de campeão scratch do 2º L’Occitane Au Brésil Amador de Golfe, realizado de 21 a 24 de março, quinta-feira a domingo, no Terravista Golf Course, o cinematográfico campo de golfe de Trancoso, na Costa de Descobrimento, na Bahia. O evento, que acontece paralelamente ao festival internacional Música em Trancoso, prossegue de quinta-feira a sábado desta semana, 28 a 30 de março, com a disputa do 8º L’Occitane En Provence Golf Open.

Paul (86-82) e Mano (83-85) haviam empatado com 168 tacadas na soma dos dois dias, jogados com vento e greens ondulados e muito rápidos, beirando os 11 pés de velocidade no stimpmeter. O desempate, no entanto, ficou para o dia seguinte, domingo, e teve que ser jogado debaixo de chuva, depois que um ciclone, que se transformou em tempestade tropical no mar na altura da costa do Espírito Santo e sul da Bahia, fez chover forte por mais de 12 horas seguidas. Sem poder participar do jogo por equipes previsto para domingo, que precisou ser cancelado, os demais golfistas aproveitaram para assistir ao desempate, que Paul venceu com bogey no buraco 1, contra duplo bogey de Mano, depois que ambos erraram o green.

Paul, um dos mais ativos e premiados seniores da ABGS – Associação Brasileira de Golfe Sênior -, comemorou muito o título que aconteceu um dia depois de ele ter aproveitado as belíssimas praias da região, para pedir a mão de Caroline, sua namorada por sete anos. Ela disse sim e agora eles planejam fazer a festa de casamento no próximo ano em Trancoso, talvez até nos torneios L’Occitane, do Festival de Música.

Paul ODoherty com trofeu de campeao do L'Occitane Au Brésil Amador | Foto: Ricardo Fonseca/F2 Comunicação
Paul ODoherty com trofeu de campeao do L’Occitane Au Brésil Amador | Foto: Ricardo Fonseca/F2 Comunicação

Destaques – Koichi Yui terminou em terceiro, com 172, tacadas, seguido por Paulo Armani, com 173; Manuel Gama, com 176; Julio Neme, com 177; Giovani Thibau, com 180; Antonio Donizete de Sá, com 181; Durval Pedroso, com 184; e Peer Buergin, que completou os Top 10, com 184. Mano perdeu o título scratch, mas foi o campeão entre os de handicap índex até 14,9, ao somar 152 tacadas. Paulo Armani, que herdaria esse título caso Mano tivesse vencido na scratch – e que, como parte interessada, até foi caddie do amigo, no desempate – foi o vice-campeão, com 155, seguido por Donizete, com 157, e por Carlos Brunetti, Peer Buergin e Koichi Yui, com 158, e Ayrton Soares, com 159.

Entre os de handicap de 15 a 20,7, no sistema stableford, venceu Thiago Son, do Paradise, com 68 pontos. Thiago foi a grande atração da semana ao fazer um hole-in-one, o segundo em nove anos de evento, no segundo dia, ao embocar de primeira no buraco 8, de 125 jardas, usando um ferro 9. Esse foi seu primeiro hole-in-one em dez anos de golfe e apenas um mês depois de fazer uma cirurgia para retirar um câncer no estômago. Eduardo Príncipe foi o vice-campeão, com 65 pontos, seguido por Su Beon Kim, com 64, parceiro de jogo de Thiago na hora do hole-in-one.

Mais premiados – Entre os de handicap de 20,8 a 34,9, o campeão foi Pierre Paradis, com 71 pontos, seguido por Luiz Pereira Santos, com 61, e Alencar Rossi, com 61. A seguir, classificaram-se Nelson Biondi, com 58, e três jogadores com 56: Marcelo Larovere, Wagner Resende e José Cavaco, de Portugal, que soube do evento por posts do Portal Brasileiro do Golfe no Facebook, jogou acompanhado da mulher e agora pretende voltar todos os anos.

Mais uma vez os torneios do Música em Trancoso tiveram forte presença feminina. Hee Jeong Kim foi a campeão da categoria única, com 83 pontos, seguida por Janete Gondaski, com 66, e por Cléa Ethier, com 62. A seguir terminaram Hyun Joo Cho (61), Neusa Azevedo (54), presidente da Federação Baiana e Capixaba de Golfe (FBCG), que se prepara para encampar também Minas Gerais, Maria Cavaco (51), a francesa Marie de La Feunteun (45) e Kyung Soon Lee (41).

Premiação – Anísio Santos, head-pro do Terravista, comandou a entrega de prêmios ao lado de Neusa, Donizete e Mano, representando as grandes delegações do Paraná e São José dos Campo, respectivamente. Os campeões das quatro categorias receberam, além dos belíssimos troféus, alusivos ao Festival de Música, presentes da L’Occitane e vinhos da Bueno Wines, um dos apoiadores do evento que serviu aos participantes vinhos e espumantes produzidos pela premiada vinícola do apresentador Galvão Bueno.

O evento terminou com um elogiado coquetel onde não faltaram comidas típicas, como acarajés feitos na hora, camarões, queijos petiscos variados e uma deliciosa burrata de búfala produzida em Trancoso. Houve ainda Open Bar de cervejas Stella Artois, drinques da Gin Amázzoni e chás quentes e gelados da Tao Chá. Durante os três dias de jogo profissionais do Santuário do Corpo deram atendimento terapêutico aos atletas, com massagens, alongamentos e acupuntura.

Música – A abertura do Festival de Música, sábado e domingo, lotou o anfiteatro para 1200 pessoas construído ao lado do campo de golfe, sempre com a presença da excelente Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás. No sábado, 23, a regência foi de Leonard Elschenbroich, com a presença dos solistas Lorenz Nasturica-Herschcowici (violino) e Evgeny Ryzhkov (baixo) e, na segunda parte, a Sinfonia nº 5 de Tchaikovsky.

No domingo, 24, a regência passa para Pascual Osa, para comandar a orquestra em Zarzuelas, na primeira parte, e Operetas, na segunda, com as participações especiais de Angelica de la Riva (soprano), que contou grávida de cinco meses; Mónica Ferracani; (soprano); Svetlana Shilova (mezzo-soprano); Vincenzo Costanzo (tenor); e Duccio Dal Monte (baixo).

Maestro golfista – Depois de uma programação variada, de segunda s quinta-feira, com Jazz Latino; Elba Ramalho; Tributo a Tom Jobim; e música de câmara, a Orquestra Acadêmica Mozarteum Brasileiro e coral encerram o Festival, sexta-feira e sábado, primeiro com o maestro Raoul Grüneis, e depois com o maestro Carlos Moreno, que conheceu o golfe no Festival e passou a jogar regularmente no campo do Vila da Mata, em São Roque (SP), perto de onde mora.

O 2º L’Occitane Au Brésil Amador de Golfe e o 8º L’Occitane En Provence Golf Open têm patrocínios da L’Occitane En Provence e da L’Occitane Au Brésil, além de apoios de Amázzoni Gin, Bueno Wines, CLÉ Reserva Contemporânea, Golf Travel, Federação Baiana Capixaba de Golfe, Tao Chá, Terravista Empreendimentos, Santuário do Corpo e Stella Artois.

Fotos: Ricardo Fonseca/F2 Comunicação