Home Turismo Foz do Iguaçu: colosso aquático

Foz do Iguaçu: colosso aquático

por redação
Foz do Iguaçu reserva aventuras e a possibilidade de o visitante desfrutar de três países em um único dia

Impossível dissociar a cidade paranaense de Foz do Iguaçu das internacionalmente famosas Cataratas do Iguaçu, eleita uma das sete maravilhas da natureza em concurso virtual de 2011 que contou com mais de 1 bilhão de votos de pessoas do mundo inteiro. Além disso, a Usina Hidrelétrica de Itaipu, a segunda maior do planeta em tamanho e primeira em geração de energia, também fica no município.

É fácil perceber, assim, que Foz é um local de superlativos e que guarda em seus quase 620 mil quilômetros quadrados de área muitos encantos e aventuras, atributos costumeiramente buscados por golfistas entre uma tacada e outra no Iguassu Falls Golf Club.

Estar na região possibilita, em um mesmo dia, visitar três países, algo inimaginável em uma nação de proporções continentais como o Brasil. Isso é possível porque a cidade faz fronteira com a Argentina (Puerto Iguazú) e o Paraguai (Ciudad del Este). Com isso, é comum turistas que se aventuram no Paraguai pela manhã, em busca de compras e presentes, passem a tarde no Brasil à procura de passeios e de conhecer melhor a região e, à noite, desfrutem de um belo jantar na Argentina com churrasco, tango e vinho.

Trata-se do paraíso para o visitante que busca aventuras e paisagens distintas. Essa diversidade também é refletida no clima da cidade, que tem uma das maiores amplitudes térmicas anuais do estado do Paraná, com cerca de 11 °C de diferença média entre as duas principais estações do ano. Dessa forma, os verões costumam ser muito quentes, com máximas médias em torno dos 33 °C e sensação térmica chegando na casa dos 40 °C. Já os invernos, apesar de serem, na média, mais amenos, também propiciam quedas bruscas de temperaturas, que podem fazer o termômetro cair abaixo de zero.

Como o forte do município é o turismo, Foz possui um dos maiores parques hoteleiros do Brasil. Conta, também, com o Aeroporto Internacional Cataratas, servido pelas principais companhias aéreas nacionais e algumas internacionais. Já o acesso rodoviário é feito pela BR-277, cujo término se dá na Ponte da Amizade.

Cataratas

As Cataratas do Iguaçu são um conjunto de 275 quedas d’água com alturas que variam entre 60 e 80 metros de altura no rio Iguaçu (na bacia hidrográfica do rio Paraná), situadas entre o Parque Nacional do Iguaçu, no Paraná, e o Parque Nacional Iguazú, em Misiones, na Argentina. A área total dos parques corresponde a 250 mil hectares de floresta subtropical, sendo considerada Patrimônio Natural da Humanidade.

Apesar de o visitante geralmente apreciar a vista das cataratas acompanhada de raios de sol, é no período de chuvas que elas mostram toda a sua grandiosidade. Isso ocorre porque a vazão de água natural é de 1,5 mil metros cúbicos por segundo e aumenta em até dez vezes, chegando em 11 mil metros cúbicos por segundo com a torrente pluvial.

A Garganta do Diabo é a queda com maior fluxo. Ela principia em forma de “U” invertido com 150 metros de largura e 80 metros de altura. Está localizada no lado brasileiro, mas faz fronteira imediata com a Argentina. Todas as quedas podem ser alcançadas a partir das duas principais cidades, mas também por Ciudad del Este. Por Foz do Iguaçu, existe uma passarela ao longo do cânion com extensão para a base inferior da Garganta do Diabo. O passeio de helicóptero que oferece vistas aéreas das quedas é disponível apenas pelo Brasil, já que a Argentina proibiu tais excursões.

No entanto, o acesso pelo país vizinho é facilitado pelo Trem Ecológico, que leva os visitantes diretamente para a entrada da maior queda, bem como para as trilhas.

PRINCIPAIS PASSEIOS

Além dos parques brasileiro e argentino que dão acesso direto às cataratas, Foz do Iguaçu reserva ao visitante diversos passeios incríveis:

Parque das aves

Focado na preservação de aves da Mata Atlântica, o parque oferece imersão e contato com tucanos, araras, periquitos, flamingos, beija-flores, entre outras aves. Criado em 1994, possui área de 17 hectares de mata nativa, onde é possível conhecer viveiros, borboletário e o setor de répteis com cobras e jacarés. De acordo com a direção do local, são, atualmente, 1.500 aves de 140 espécies.
O parque segue aberto na pandemia, tomando todos os cuidados necessários à segurança dos visitantes. O horário de funcionamento é das 9h às 17h, todos os dias. O ingresso custa 60 reais.

Macuco Safári

Dentro do Parque Nacional do Iguaçu, o Macuco Safári é para quem gosta de adrenalina e está disposto a sentir a força das águas em um passeio de barco nas quedas das Cataratas e em trilhas terrestres. O passeio é dividido em três partes: selva, trilha e barco. Custa 246 reais.

Usina

A Usina Hidrelétrica de Itaipu é reconhecida como a maior geradora de energia limpa e renovável do planeta. A barragem tem 7.919 metros de extensão e 196 de metros de altura máxima. Oferece três tipos de atrações: vista panorâmica; refúgio biológico, em que o visitante pode visualizar jaguatiricas, quatis, jacarés, urubus-rei e serpentes; e ecomuseu, instalações que recriam cenários que vão do período pré-histórico à povoação de Foz e à construção da usina.

Cassino Iguazú

É um dos locais mais procurados pelos amantes da noite. Fica na Argentina, mas a proximidade com Foz é tão grande que o local oferece, inclusive, transporte gratuito, favorecendo ainda mais quem se hospeda na cidade paranaense. Conta com torneios, bar amplo, restaurante badalado e shows diversos, onde reinam as apresentações de tango.

Super Carros

Criada em 2009 especialmente para os amantes de velocidade, a Super Carros possui o maior acervo de esportivos da América Latina e disponibiliza mais de 30 carros para os visitantes dirigirem.

Iguassu Falls Golf Club

O campo Iguassu Falls Golf Club, do Wish Golf Resort, foi inaugurado em 2015 e conta com trajeto pouco ondulado. O campo de 18 buracos, par 72, tem em todo o percurso grama bermuda e greens de Tifdwarf, bastante rápidos e homogêneos. São quatro tees de saída com 7.096 jardas do tee preto, 6.725 jardas do azul, 6.025 jardas do branco e 5.287 jardas do vermelho.

Iguassu Falls Golf Clube (Foto: Divulgação)

Os primeiros nove buracos são mais estratégicos, mas na segunda volta a distância começa a ser o diferencial. Um bom exemplo é o buraco 12, o mais difícil do campo, um longo par 4 de 470 jardas em dog leg à esquerda, contornando um lago escondido. Os buracos finais são mais amplos, o que permite tacadas agressivas praticamente o tempo todo.
Os greens fees para jogar 18 buracos custam R$ 180,00 durante a semana e R$ 200,00 nos finais de semana. Juvenis e hóspedes têm desconto.

Endereço: Av. das Cataratas, 6.845, Foz do Iguaçu – PR.
Tel. (45) 3521-3414/ www.iguassufallsgolfclub.com.br

 

(Conteúdo publicado na edição 70 da Revista Golf & Turismo)

Compartilhar
0 comentário

Posts relacionados

Deixe um comentário