Home Turismo Puntacana é uma verdadeira criação divina
Por Henrique Fruet – enviado especial
0

Puntacana é uma verdadeira criação divina

0
0

Ser hóspede VIP do Puntacana Resort é uma experiência sem igual que começa logo ao descer do avião e segue nos impressionantes campos do Corales e La Cana, verdadeiras pérolas do Caribe

4---Tortuga-5th-HoleA viagem não é tão longa. Pouco mais de sete horas de voo direto separam São Paulo de Punta Cana, na República Dominicana. Assim que o avião pousa, você desanima ao imaginar a fila de imigração e alfândega para que enfim possa começar a desfrutar dessa pérola do Caribe.

Assim que desce da aeronave, vê uma sorridente garota segurando uma placa com seu nome, bem ao lado da escada do avião. Enquanto os demais passageiros se encaminham para a primeira fila, você senta em um carrinho de golfe. A garota explica que por estar hospedado no Tortuga Bay, hotel boutique do Puntacana Resort&Club, você tem direito a tratamento VIP. Melhor não discutir: você fura todas as filas possíveis, e a garota pega suas malas e a taqueira antes mesmo das demais bagagens começarem a passar pela esteira.

Isso significa que 10 minutos após pousar você já está confortavelmente instalado numa SUV (“refrigerante, cerveja ou suco, senhor?”, pergunta o atencioso motorista, apontando um cooler cheio de gelo). O carro leva você direto à recepção do hotel mais charmoso e exclusivo da ilha – você não tem nem tempo de tomar a cerveja inteira.

Quando os demais passageiros começam a sair do aeroporto, o seu concierge particular já se apresentou e lhe entregou a chave do carrinho de golfe que você usará para circular pela propriedade, lhe deu um celular (“basta teclar 2 para me chamar a qualquer hora, senhor”) e você já estará instalado em uma vila desenhada pelo aclamado designer dominicano Oscar de La Renta (1932-2014), a poucos metros da praia.

O tratamento VIP só é possível pois o Punta Cana International Airport tem dono – o Grupo Puntacana, mesmo dono Puntacana Resort & Club, onde está o hotel. O tratamento VIP é muito bem-vindo, já que o aeroporto é bastante movimentado – recebe voos diretos de 98 cidades ao redor do mundo.

Talvez o maior problema que você tenha de enfrentar nos próximos dias seja escolher o que fazer, pois as opções são enormes. Aproveitar a sua vila e a praia de águas verdes bem diante do seu quarto é quase uma obrigação, mas faça um esforço e tente se lembrar que há muito o que fazer no Puntacana Resort, que tem quase 5 quilômetros de praia e uma área de 60 km2.

Como você é golfista, eis uma sugestão: dê suas primeiras tacadas no La Cana Golf Course, desenhado por P.B. Dye, filho do aclamado Pete Dye. São 27 buracos, divididos em três campos de 9 buracos: Tortuga, Arrecife e Hacienda. Quatro buracos são jogados bem ao lado do mar, e de outros dez você vê o oceano. A revista Golf Magazine já escolheu o campo como o número 1 do Caribe. Destaque para os buracos 8 e 9 do Arrecife, respectivamente um par 4 de 394 jardas e um par 5 de 574 jardas que correm ao lado do oceano.

O Golf and Beach Clubhouse, desenhado por Oscar de La Renta, é uma atração à parte. A família toda pode esperar o fim de seu jogo na piscina, restaurantes ou no relaxante Six Senses Spa – tudo isso no club house.

Depois de explorar bem os 27 buracos do La Cana, é hora de desbravar uma nova pérola do golfe caribenho, o Corales Golf Course. Quando o aclamado designer de campos de golfe americano Tom Fazio foi contratado para desenhá-lo, Frank Ranieri, então CEO do Punta Cana Resort & Club, pediu um desconto expressivo no orçamento. “Seis buracos já foram desenhados por Deus”, brincou o empresário, referindo-se aos seis buracos que correm ao lado do mar. A criação de Tom Fazio na República Dominicana impressiona não apenas pelos buracos próximos do oceano, mas pelo design instigante. “Quis fazer um campo único e tive toda a liberdade para isso”, disse Fazio na inauguração, em 2010.

Dom Frank e seus sócios – o advogado americano Ted Kheel e os badalados Julio Iglesias (ele mesmo, o cantor) e Oscar de La Renta – não economizaram para que Fazio alcançasse seu objetivo. Foram usados 930 mil m2 de grama, contra 370 mil m2 que um campo convencional costuma ter.

Fazio criou um jogo de cores fantástico entre o verde escuro do campo, o verde claro do mar, o azul dos lagos e o branco das bancas de areia. As raias são para lá de generosas – a mais larga chega perto das 130 jardas. Que fique bem claro: isso não deixa o campo mais fácil. A dificuldade fica por conta do vento e dos greens muito bem protegidos pelas bancas de areia e pelas armadilhas criadas pela própria natureza.

Os primeiros nove buracos já são de tirar o fôlego: o 8 e o 9 correm em paralelo à costa e exigem tiros bastante precisos. Na segunda volta, o cenário fica ainda mais bonito – e mais traiçoeiro: é onde está o chamado Cotovelo do Diabo, como foram apelidados os buracos finais do campo. É praticamente impossível sair seco do green do buraco 17 – as ondas que batem nas rochas, aliadas ao vento, criam no lugar uma permanente neblina. O buraco 18 fecha o jogo com bastante emoção: o golfista pode escolher entre bater a bola confortavelmente para a esquerda, onde está o verde escuro da raia, ou se arriscar por cima do verde claro do mar e ficar mais próximo do buraco, numa perigosa tacada, geralmente executada contra o vento.

Não será fácil se despedir desse paraíso da natureza e do golfe. Mas também não será tão penoso: o serviço VIP também está disponível no retorno. Primeiro, você tem atendimento prioritário no check-in. Depois, é confortavelmente instalado numa sala VIP. Na hora do embarque, uma outra garota sorridente o levará de carrinho de golfe para ser o primeiro a embarcar na aeronave, antes mesmo dos passageiros de primeira classe. Quando o avião decolar, pode apostar: você já estará planejando o seu retorno a Punta Cana.

 

O GUIA

ONDE DORMIR

O Tortuga Bay é, sem dúvidas, a melhor e mais exclusiva opção de hospedagem na região, mas não é a única. O The Westin Puntacana Resort & Club, por exemplo, é um resort de 200 quartos com vista para o mar localizado bem na Playa Blanca. Tem tudo o que um bom resort tem direito: piscinas, bares, trilhas, business centers e muito mais. A família vai adorar. Outra boa alternativa, mais voltada para homens de negócio, é o Four Points by Sheraton Puntacana Village, com 124 quartos, localizado bem em frente ao aeroporto. Se você quer algo mais exclusivo ainda do que o Tortuga Bay, uma opção é o Tortuga Bay Leading Home Experience, onde pode usufruir do mesmo tratamento VIP do hotel butique em casas alugadas de 3 a 6 quartos, localizadas de frente para o La Cana Golf Course.

ONDE COMER

O restaurante Bamboo, localizado dentro do Tortuga Bay, mistura cozinha moderna com influências do Mediterrâneo. O La Yola, localizado na Marina e estilizado como um barco de pescadores, é especializado em cozinha mediterrânea e em frutos do mar. O The Grill, no La Cana Golf & Beach Club, tem vista para o mar e tem carnes grelhadas – é uma boa pedida para depois do jogo matutino no La Cana. O Playa Blanca, que fica em frente à praia, é um restaurante tropical e bar que serve frutos do mar, grelhados e coquetéis.